Buscar
0

Livros


Filtros

Filtros

R$89,90
Comprar
CONFESSO QUE VIVI
Pablo Neruda
Bertrand Brasil

0 avaliações

Pablo Neruda, pseudônimo de Ricardo Eliécer Neftalí Reyes Basoalto, nasceu a 12 de julho de 1904, em Parral, no Chile.Ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 1971, sua poesia transpira, na primeira fase, o romantismo extremo de Walt Whitman. Depois vieram a experiência surrealista, influência de André Breton, e uma curta fase hermética.Marxista e revolucionário, cantou as angústias da Espanha de 1936 e a condição dos povos latino-americanos e seus movimentos libertários. Diplomata desde jovem, foi cônsul na Birmânia (atual Mianmar), no Ceilão (atual Sri Lanka), em Cingapura, no México e na Espanha.Com o passar dos anos, a participação política de Neruda foi cada vez maior e culminou com sua indicação à Presidência da República em 1969 – honra a que renunciou em favor de Salvador Allende. Participou da campanha da Unidade Popular que elegeu Allende no ano seguinte, quando Neruda foi nomeado embaixador do Chile na França.Em Confesso que vivi, o poeta chileno Pablo Neruda narra desde as

  • Seção
    Biografias/Memórias/Reportagens
  • Ilustração
  • Ano de edição
    39
  • Páginas
    504
  • Encadernação
    BROCHURA
  • ISBN
    9788528623963
  • Peso
    700 gr
  • Formato
    15.5 × 23 × 3 cm
  • Palavras-chave
    Poesia chilena

Descrição

Pablo Neruda, pseudônimo de Ricardo Eliécer Neftalí Reyes Basoalto, nasceu a 12 de julho de 1904, em Parral, no Chile.Ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 1971, sua poesia transpira, na primeira fase, o romantismo extremo de Walt Whitman. Depois vieram a experiência surrealista, influência de André Breton, e uma curta fase hermética.Marxista e revolucionário, cantou as angústias da Espanha de 1936 e a condição dos povos latino-americanos e seus movimentos libertários. Diplomata desde jovem, foi cônsul na Birmânia (atual Mianmar), no Ceilão (atual Sri Lanka), em Cingapura, no México e na Espanha.Com o passar dos anos, a participação política de Neruda foi cada vez maior e culminou com sua indicação à Presidência da República em 1969 – honra a que renunciou em favor de Salvador Allende. Participou da campanha da Unidade Popular que elegeu Allende no ano seguinte, quando Neruda foi nomeado embaixador do Chile na França.Em Confesso que vivi, o poeta chileno Pablo Neruda narra desde as

Informação adicional

Peso 0.7 kg
Dimensões 3 × 15.5 × 23 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “CONFESSO QUE VIVI”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros livros de Pablo Neruda